A Herdeira – Kiera Cass | RESENHA



A história se passa 20 anos após do fim do livro “A Escolha”.
Maxon e America tiveram 4 filhos, Osten e Kaden, e os gêmeos mais velhos Eadlyn e Ahren. Eadlyn por ser a mais velha dos quatros foi criada desde nova para assumir o governo. 
Quando Maxon e America foram coroados rei e rainha de Illéa a primeira medida foi abolir as castas gradualmente para a população ir se adaptando a essa nova configuração. O problema é que essa medida não funcionou, as pessoas sofriam preconceitos com suas castas e assim começaram as revoltas. 
Para acalmar a situação, Maxon e América decidem distrair a população com uma nova seleção, dessa vez comandada por uma mulher: Eadlyn, já que ela iria assumir o trono em breve. O problema é que ela era uma pessoa fria e autoritária e já havia decidido que não iria se casar. Porém, pelo bem do seu povo e de seus pais ela aceitou participar dessa nova seleção mas deixou claro a Maxon e América que não havia garantias que a seleção acabaria com um anel em seu dedo.
Depois e um mês de percurso da seleção, ela percebeu que talvez ela não cumpriria a promessa que tinha feito a si mesma de nunca se casar, já que alguns dos selecionados começam a mexer com o seu coração. 


Bom, há muitas criticas sobre esse livro porque as pessoas começam a lê-lo achando que irão encontrar a America 2. O problema é que como Eadlyn foi criada para ser rainha ela acabou se tornando uma pessoa fria e independente. Ela se acha a pessoa mais poderosa do mundo e ela tem todo esse direito, porque ela é realmente muito poderosa. Ela simplesmente não liga para o que os outros acham sobre ela ser dura (até um certo momento do livro).
Então, se quiser ler esse livro comece ele com o pensamento que você não vai encontrar uma America, e sim alguém totalmente diferente dela.
Eu achei o livro muito bom, gostei da maneira que ela lutava contra os próprios sentimentos quando eles estavam começando a nascer, dos selecionados, do jeito que ela levou a seleção, dos acontecimentos durante o livro e principalmente do final. Apesar que em um acontecimento eu quase tive um ataque cardíaco haha (quando você ler vai saber o porquê).
Não consigo decidir se quero que ela fique com o Kile ou com o Henri. Acho o Hale super a cara da Eadlyn porém não torço por ele. E você que está lendo ou já leu, qual seu preferido?



4 comentários:

  1. Eu amo a Eady com todo o meu coração, mas sofri um pouco a decepção de esperar mais dos últimos dois livros. Sabia que seria diferente,mas apesar de tudo, A Seleção é minha série favorita do mundo todo 😂❤❤📖

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série tem meu coração também, não vejo a hora de ler A coroa e os de contos haha

      Excluir
  2. Amei seu blog, tudo tão fofo!
    Gostei bastante da resenha, pena que não consigo ler esse livro por causa da personagem principal.
    Beijinhos de luz :)

    ResponderExcluir

© Amor Literário - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo