Última chance - Bia Sarah | RESENHA

FICHA TÉCNICA:

TÍTULO: Última chance (Redeemers Motorcycle Club Vol. 1)
AUTORA: Bia Sarah
PÁGINAS: 230
ANO: 2017
EDITORA: Independente
ADICIONE NO: Skoob


Esse livro é em parceria com a autora.

Trevor é um motoqueiro durão e Maddison é uma mãe solteira que dá a vida pelo seu filho. O que eles têm em comum? Namoraram por quatro anos e tiveram uma brusca separação porque ela supostamente estava com outro.
Na época do namoro, Trevor era apenas um garoto e abalado pelo fim de seu relacionamento ele muda de cidade e ingressa no clube de motoqueiros Redeemers Motorcycle Club. Mas o que Trevor não sabia era que Maddison estava esperando um filho dele.


Após seis anos, Trevor precisa voltar para a cidade onde Maddison continuou morando para visitar seu pai que está em um hospital. Ele estava decidido a não encontrar com ela, até visitar e conversar com seu pai, o qual lhe revela o real motivo de seu termino e muda totalmente a visão de Trevor sobre Maddison. 
Agora, dois adultos encontraram os jovens de seu passado, se reconhecerão e tomarão decisões que podem mudar o seu futuro. Uma história cativante com revelações supreendentes.
Quer saber o que realmente aconteceu no passado e o que vai acontecer entre eles depois de seis anos? É só ler o livro hehehe
























O livro é Brasileiro, mas se passa em outro país e os personagens também não são brasileiros, confesso que não gosto disso porque acho que devemos valorizar nosso país, mas se a autor acha que fica melhor outro território, não faz diferença para a história. Gostei da maneira que a autora leva a história apesar de que acho que ela deve tomar cuidado na hora de apresentar quem está falando porque algumas vezes ficou confuso para mim. Eu nunca tinha lido nada do gênero e não gostei, em minha opinião tem muito machismo e violência. Eu seria hipócrita em falar que não gosto dessas características em um livro já que amo After, mas por serem gêneros diferentes (um Motoqueiros, e o outro New Adult) esses assuntos são apresentados de maneira diferente durante os acontecimentos das histórias.
Eu fui apresentada a um novo gênero e não gostei do mesmo, mas para quem curte é uma excelente escolha de livro.







PS: Optei por não classificar o livro já que seria injusto com a autora eu dar uma classificação se eu não gosto do gênero. 


30 comentários:

  1. Olá.
    Eu concordo com você, não acho legal isso de livros brasileiros que se passem em outros países. Meio que não rola a identificação.
    Apesar de disso, mesmo gostando do gênero eu não sei se gostaria do livro.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o livro tem uma história interessante hehe Beijos

      Excluir
  2. Oi Aline! Eu não tenho problemas com obras brasileiras que se passam em outros países, mas tem que ser bom rsrsrs Livro bom a gente sempre lê rsrsrs Gosto de livros com motoqueiros, mas a violência e o machismo que vc cita desanima bem....

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria de livros de motoqueiro tem isso, pelo que eu sei. Beijos

      Excluir
  3. Olá, Aline! tudo bom? (:
    Adorei a premissa, só de saber que um antigo amor tem segredos e pode 'retornar' já é legal, eu aprecio romances assim! Parabéns pela resenha, me prendeu muito! Anotada a dica!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Aline!
    Não tenho muito problema com livros de autores nacionais que se passam em outro país, acho que isso se deve ao fato da grande influência dos best-sellers estrangeiros, mas concordo com você que devemos valorizar mais nosso país. A proposta da autora é interessante, é o tipo de livro que eu leria.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas um livro com cenário brasileiro também pode virar best-sellers hehe Beijos

      Excluir
  5. Oi
    A proposta no inicio parecia ser interessante , mas eu não curto muito livros com muito machismo.
    Também não gosto muito quando pego um livro nacional que se passa como se fosse um livor estrangeiro.Até quando a maioria dos personagens tem nome estranheiro eu me incomodo.

    Parabéns pela resenha

    Beijos
    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
  6. Oiii! Concordo com você! Livros brasileiros deveriam se passar no Brasil!
    Quando leio livros assim, pra mim, perde muito ponto. Temos que valorizar a escrita brasileira, os lugares também!
    Beijos
    Fá @entrepaginaslihas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Brasil tem tantos cenários bonitos... beijos

      Excluir
  7. Olá! Tudo bem??
    Não gostei muito do livro, acho que o livro deveria se passar no Brasil, acho que livro nacional não mistura como lugares fora do Brasil! HAHAH
    Mesmo assim dua resenha esta maravilhosa por mostrar sua opinião real do livro!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Nem sempre eu gosto do gênero mas já me surpreendi positivamente e já dei até nota máxima para um gênero que eu nunca fui com a cara, mas considero isso bem pessoal e particular. Referente ao território e aos personagens, prefiro que seja escrito dessa maneira do que descontextualizar totalmente abordando o Brasil mas com personagens americanizados, sabe? Neste caso, a meu ver fica bastante confuso e mal elaborado. Parabéns pelo post.

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que deve ser tanto território brasileiro como os personagens, mas não influencia tanto na história de toda forma. Beijos

      Excluir
  9. Olá, que pena que não curtiu o livro e foi sincera em sua opinião.Apesar dos pontos negativos parece ser uma história interessante.
    Mas o que será que aconteceu com o machão depois que descobriu que tinha um filho hein?
    Ah, já sei , só lendo o livro, rs.
    Bjus e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só lendo mesmo, nada de spoilers grandes por aqui... haha

      Excluir
  10. kkkkkkkkk amei sua sinceridade. Livros sobre MC's são em sua maioria Machistas e violentos, mas acredito que há uma diferença entre proteger/ cuidar e ser um idiota! E na sua maioria é o que algumas autoras acabam expressando, já li livros de MC's onde havia um pouco de violência, mas eles não tratavam as mulheres como objeto de decoração e prazer, como também já li em que elas só eram usadas para isso. Cabe ao autor dosar isso... mas parabéns pela resenha, você soube ser critica sem ser depreciativa e ainda sim, causar curiosidade. Por que gosto de histórias onde o mocinho não sabe que tem um filho kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA muito obrigada ♥ Sinceridade sempre, sem sujar a imagem do livro também!

      Excluir
  11. Olá!
    Não sei se seria um problema, para mim, um livro nacional se passar em outros países, embora, eu pense, como vc, que o autor deve privilegiar nossas terras e paisagens. Tem tanta coisa linda... Agora, quanto ao machismo, aíeu já não gosto... me faz pensar duas vezes antes de ler. Adorei a sua sinceridade. Beijos
    Luciana (Livros com Pipoca)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brasil tem cenários tão lindos para livros hehe Beijos, e obrigada

      Excluir
  12. Oi, tudo bem ?

    Amei encontrar aqui mais uma boa dica de leitura, não conhecia a obra...mas gosto muito do gênero, a proposta esta atrativa e a capa arrasadora( sim , compro livros pela capa kkk). Poder ver seu ponto de vista sobre a leitura também foi muito importante e ajuda muito na hora de finalizar a compra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não compra pela capa né? HAHAHA Beijos

      Excluir
  13. Ola, não me incomoda o autor/autora escrever em outros países, não vejo problemas nisso. Principalmente por ter muitos brasileiros que pensam sim em se mudar daqui, acho válida a imersão em novos mundos, novos gêneros, eu já assisti uma série sobre motoqueiros e realmente é um mundo à parte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que esse assunto é bem particular de cada um hehe Beijos

      Excluir
  14. Caracas!! Adorei!! sua honestidade me cativou demais!! Fui no kindle conferir se tinha ele, mas não tenho não. Se eu conseguir adquirir vai ser uma leitura que farei. Adoro um clichê bem escrito e uma história onde é possível perdoar e tentar acertar a vida. Afinal quem nunca errou não é mesmo?? ~Elis Blog Pretenses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem o físico também hehe Boa leitura, beijos

      Excluir
  15. Olá Aline, tudo bem?

    Também não gosto do gênero e gostei demais da sua sinceridade, parabéns....bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Amor Literário - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo