Caixa de Pássaros - Josh Malerman | RESENHA

FICHA TÉCNICA:

TÍTULO: Caixa de Pássaros
AUTOR: Josh Malerman
ANO: 2015 / PÁGINAS: 272
EDITORA: Intrínseca
ADICIONE NO: Skoob
CLASSIFICAÇÃO: ★★★★★ + ♥

Os jornais só falam de uma coisa: pessoas que veem algo, o que se supõem ser uma criatura, e em seguida ficavam loucas, matando quem estava por perto e a si próprio.
Esses casos têm aumentado cada vez mais e a população começa a se aterrorizar, fechando as janelas com papelão e madeira, trancando a porta de casa, e evitando sair da mesma.
Um toque de recolher nacional foi decretado. As pessoas foram aconselhadas a trancar as portas, tapar as janelas e, acima de tudo, não olhar para fora.
A grande maioria da população morre, e Malorie, grávida, resolve fugir para uma casa onde abrigavam os sobreviventes.


À medida que o livro vai passando, vamos acompanhando os acontecimentos dentro da casa, as buscas por comida e coisas básicas para a sobrevivência e segurança de todos. Teorias sobre a criatura eram criadas a todo momento.
Na casa onde Malorie estava havia uma caixa de pássaros do lado de fora que, quando alguém se aproximava, eles cantavam mais alto, funcionando assim como uma espécie de alarme.
Pessoas novas chegam na casa depois de Malorie, a comida vai diminuindo a cada instante, e a vontade de sobreviver fala mais alto.
Quando Malorie desconfia de um dos moradores da casa, algumas revelações são feitas e depois de um tempo uma tragédia acontece.
O homem é a criatura que ele teme
Depois da tragédia, Malorie e suas crianças (recém nascidas) são as únicas sobreviventes.
Os moradores da casa faziam ligações para qualquer combinação de numero com o intuito de saber se ainda havia alguma ajuda.  Uma das ligações é retornada, oferecendo a Malorie um lugar seguro para ela poder viver e criar seus filhos com uma vida mais normal.
É uma viagem longa, 32KG no rio a baixo, vendada, enfrentando animais ou até a criatura.
Ela se sente presa. Vulnerável. Naquele barco atracado à margem. Naquele rio. Naquele mundo.

Após quatro anos, Maloria resolve enfrentar a viagem no rio, mas ela tem medo. Não do tamanho do rio, ou dos animais que precisa enfrentar durante a viagem.
Em certo ponto, o rio faz um desvio, e é necessário abrir os olhos para saber se está indo para o lado certo. Malorie tem medo de olhar.
Está preparada? E o que mais assusta você? As criaturas ou você mesma, quando as lembranças de um milhão de cores e imagens inundarem sua mente? 
A narrativa não é linear. Às vezes estamos no presente, na viagem de barco, e em outras estamos no passado de Malorie, quando a casa era habitada por mais pessoas.
Fiquei o livro todo me perguntando como aquele pessoal da casa havia morrido. Quando a cena começou a desenrolar, eu meio que imaginei o que iria acontecer. Mas, anteriormente eu não havia pensando em momento algum naquela possibilidade e, de toda forma, os acontecimentos não foram exatamente iguais ao que pensei, ouve algumas coisas que me surpreenderam mais ainda.
Então não, não é previsível e sim surpreendente.
A leitura te prende, não dá medo, recomendo para qualquer um que se interesse pela premissa mesmo que não leia terror.
Ela imagina a casa como se fosse uma grande caixa. Quer sair daquela caixa. Tom e Jules, mesmo do lado de fora, ainda estão naquela caixa. O planeta inteiro está trancado nela. O mundo está confinado à mesma caixa de papelão que abriga os pássaros do lado de fora. Malorie entende que Tom está procurando uma maneira de abrir a tampa. Busca uma saída. Mas ela se pergunta se não há outra tampa acima daquela, e depois mais uma.



29 comentários:

  1. Já ouvi muitos comentários positivos sobre esse livro mas confesso que ainda não tinha tentado iniciar a leitura porque imaginava que a história seria muito aterrorizante kkk sua resenha me deixou curiosa pra descobrir os acontecimentos desse livro, parabéns pela resenha, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fiquei com medo em momento algum, por que não se arrisca? HAHA Beijos

      Excluir
  2. Oi Aline, tudo bem??
    Eu amei esse livro e apesar de saber que é terror, para mim ficou mais como um suspense psicológico. Eu amei Caixa de Pássaros mesmo assim pois foi uma leitura diferente de tudo que eu já havia visto.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho que seja mais um suspense psicológico. Que bom que gostou, por que não se arrisca mais no gênero?

      Excluir
  3. Olá! Esse livro é muito bom mesmo! Eu li em uma semana, incrível! Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  4. Acho que ficaria um pouco confusa no começo por conta da narrativa não ser linear, mas parece ser ótimo! Quero muito ler <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse tipo de narrativa pode confundir mesmo, mas nesse caso está muito bem trabalhada e comigo não aconteceu.

      Excluir
  5. Eii! Olha, eu amei a escrita do autor, tudo que ele inventou, achei muito bom,
    mas aquele final?? Ah não, pra mim cagou o livro! Kkkkkkkk!
    Sério mesmo! Dizem que vai ter filme, vamos ver.
    Esperava mais do final, uma resolução pelo menos.

    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu não me incomodei com o final, só depois vi as pessoas reclamando. Eu achei bacana o problema não ter acabado.

      Beijos

      Excluir
  6. Eu já era louca pra ter esse livro e nem sabia como era a história acredita? Sempre ficava de procurar e nada. Agr olhe só. Amei a resenha e nao vejo a hora de ler 😻

    ResponderExcluir
  7. Olá adorei os quotes, mas não sei se tenho coragem de ler esse livro kkkk, parece ser aterrorizante, sua resenha está perfeita. Mas acho que um dia ainda acabo lendo, porque sou muito curiosa, rs, bjus e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Oii, achei bem legal a proposta do livro,achei super original e diferente.Gosto quando os autores interligam fatos do passado e presente. Fiquei bem curiosa a respeito da leitura após sua resenha, adorei os quotes citados e as fotos <3
    beeijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu não tenho mais interesse em ler esse livro não por agora mais quem sabe eu não mude de idéia

    ResponderExcluir
  10. Eu quero muito ler esse livro principalmente pq ela causa uma certa discórdia rsrs, tem gente que ama e gente que achou chato e tal. Quer tirar minhas próprias conclusoes!
    Pela sua resenha parece uma trama surpreendente!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?

    Confesso que já tinha visto o livro antes, mas adiei a decisão de comprar por achar que não me interessaria pela obra...porém sua resenha me mostrou totalmente o contrario. A sinopse, toda proposta da trama e seu ponto de vista ao final da leitura aumentou minha vontade de comprar o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei a mesma coisa, viu? Mas tanta gente lendo que resolvi ler.

      Excluir
  12. Parabens pela resenha, me deixou com um tanto de curiosidade e suspense, amo livros assim, este ja foi pra lista

    ResponderExcluir
  13. Olá! Tudo bem?
    Gostei bastante da resenha mas acho que não vou ler suspense nesse momento! Mas está na lista! Beijos 😘

    ResponderExcluir
  14. Eu sou doida pra ler esse livro, eu o comprei faz tanto tempo e não o li Ainda, não sei porque. Eu tinha colocado na TBR de uma maratona mas "flopei" bonito 😬 Está no meu criado mudo na fila kkk

    ResponderExcluir
  15. Eu amei esse livro, mas odiei o fato de nao descobri...(sem spoilers)
    E bom,eu tive um pouco de medo sim hahaha mas adorei a leitura. Adorei bastante!
    Resenha ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não achei necessidade de descobrir exatamente o que era, porque fica subentendido.
      Obrigada.

      Excluir

© Amor Literário - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo