Sonata em Punk Rock - Babi Dewet | RESENHA

FICHA TÉCNICA:

TÍTULO: Sonata em Punk Rock
AUTORA: Babi Dewet
ANO: 2016 / PÁGINAS: 300
EDITORA: Gutenberg
ADICIONE NO: Skoob
CLASSIFICAÇÃO: ★★★


Valentina é uma menina apaixonada pelo punk rock, mas principalmente por música, e seu sonho é estudar isso na faculdade.
Ela é uma garota com estilo próprio, sempre de maquiagem preta e roupas que revelam seu gosto musical. Tem uma única amiga, virtual, chamada Erica com quem sempre troca mensagem e mora com sua mãe, já que seu pai abandou-as quando a mãe de Valentina ainda estava gravida dela.
Começamos o livro sabendo que Valentina passou para a maior faculdade de música do Brasil, a Academia Margareth Vilela, mas há um grande problema, a falta de dinheiro para pagar os estudos e realizar seus sonhos. 
É aí que Alexander Gontcharov, um grande violinista e pai de Valentina, ressurge na sua vida. Ele propõe pagar a faculdade da filha, e ela, mesmo relutante, aceita.

Um novo mundo começa. Valentina tem dificuldade em fazer amigos, tem problemas com o grande Pianista da escola e filho da diretora, Kim
Ela escolhe piano como seu instrumento clássico (o que era obrigatório, ela não esperava), e se vê desesperada porque a sua professora esperava que todos soubessem pelo menos o básico, e nossa protagonista nunca havia nem visto o instrumento na vida. E agora?


Mas pensou que se pudesse aguentar o próximo minuto, conseguiria sobreviver pelo dia inteiro. E isso bastava.

O livro é super leve e divertido e nos entretemos muito com os problemas de Valentina nesse novo lugar, onde todo mundo é diferente dela.
Gostei muito de acompanhar a Tim (como ela gosta de ser chamada) a fazer novos amigos, a ver a evolução dela no piano e principalmente seu "relacionamento"com o frio Kim.
Temos uma personagem determinada, que controla a si mesmo, se importa com os outros, é dedica e faz de tudo para alcançar seus sonhos, e o melhor de tudo, nunca da o braço a torcer.

Cada inicio de capitulo traz uma música, sendo rock ou clássica, coisa que gostei muito. A playlist do livro é adorável.
Kim é um menino que teria tudo para me irritar, mas incrivelmente acabei gostando muito dele, muito mesmo, e é um dos meus personagens favoritos.
Sarah, uma amiga de Valentina na faculdade, é muito divertida e não posso deixar de falar sobre a lição que ela nos dá sobre o racismo no Brasil e no mundo, já que a mesma é negra e rica, o que fez ela crescer entre brancos e ser discriminada porque as pessoas que ela conheceu, viam negros como empregados e nunca como patrão (o que é ridículo, porque cor de pele não representa classe social nem caráter, somos todos iguais).
Pude sentir a tristeza dela quando falou sobre seu passado, mesmo que tenha sido brevemente e gostei muito do ponto que foi colocado aqui. 
Esse livro ensina a não julgar as pessoas pela aparência, e não só pela Sarah, mas vemos isso em Kim e Valentina.


A vida é como uma orquestra; são necessários muitos instrumentos em harmonia para que a música toda faça sentido. Mas, na maioria das vezes, você nem sabe tocar esses instrumentos.

O livro é bem fofo, água com açúcar. A narrativa da autora é bem fácil e natural, e faz com que torçamos pelos personagens do começo ao fim.
Toda a história é muito boa e o passar dos capítulos é bem rápido. Fiquei com aquele gosto de quero mais e um brilho nos olhos também! Ah, que livro lindo. A única coisa que tenho a dizer de negativo é que, mesmo com a escrita da autora sendo fluída, demorei bastante para ler (uma semana), mas isso não se deve ao livro e sim ao fato que estava viajando e não tinha muita vontade de pegar um livro.
Então fica aqui minha indicação. Babi Dewet me conquistou com o enredo, com seus personagens cativantes, e claro, com seu jeito de contar a história!


8 comentários:

  1. Olá!
    Tenho muita vontade de ler esse livro, e depois de ler sua resenha fiquei com ainda mais vontade. Adoro leituras que são leves e que ao mesmo tempo nos passam mensagens fortes e engrandecedoras. Outro ponto que adoro é quando o autor consegue nos conquistar não apenas pelo protagonistas, mas também pelos personagens secundários da trama, e parece que a Babi conseguiu trabalhar bem isso.Sem mencionar que amo uma boa música, então acho que vou me divertir muito com esse livro.

    Espero ler em breve,
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gente, eu já era apaixonada pela capa, mas não esperava que uma resenha me fizesse querer tanto esse livro. Sério, pelas suas palavras a história rende uma leitura maravilhosa!! Amei, muito obrigada por uma resenha linda ~ Elis Blog Pretenses

    ResponderExcluir
  3. Oiie Ally. Acredita que eu nunca tinha ouvido falar desse livro? Da autor mesmo só conhecia Sábado À Noite.
    Uma das coisas que me encantam na Baby é essa capacidade de fazer livros leves, mas que nos fazem mergulhar. Apesar de ser um tanto clichê, achei sensacional a proposta da autora.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  4. Ei! Tudo bem?

    Sou louca para ler algum livro da Babi, ela parece ter uma energia muito legal e, acredito, que ela passe isso para suas obras. Já pensei em ler a obra, mas fiquei com um pouco de receio por ser bem café com leite, mas amei sua resenha! Fiquei empolgada e quero saber sobre cada ponto da história, como ela conseguiu aprender o piano, como Kim é, e várias outras coisas!

    Beijos!
    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu já me interessei só de saber que tem playlist, amo essa combinação :)
    Sou uma romantica incurável então sempre leio esses romances, não falham comigo!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Esse livro deve ser fofo...rs... Por dois motivos: tem música como tema de fundo (amo principalmente música clássica) e trata de se adaptar a um novo lugar. Todo mundo passará várias vezes por situações como essas.
    Bjs!
    gatitaecia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ally! Como estou com saudades de ler livros assim, que são fofos, leves e carregam mensagens importantes. Juro que preciso colocar alguns deles na minha meta. Sobre Sonata em Punk Rock, eu já tinha visto falar sobre ele no insta e no Skoob, mas só com a sua resenha que li sobre o que realmente é, e me empolguei bastante com a premissa. Primeiro que adoro histórias que envolvam músicas, e depois que adoro inícios, recomeços e afins, e os desafios que eles apresentam, como no caso da Valentina. Adorei a indicação, beijos.

    http://abducaoliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  8. Assim como a Gisele eu estou com saudades de livros assim. Faz tanto tempo que acho que se eu ler eu choro rsrsrs amei ❤

    ResponderExcluir

© Amor Literário - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo